Loading...

"Continuamos a fazer futurologia sobre o Brexit"

Impunha-se que um dos temas mais controversos dos últimos anos tivesse uma especial atenção face às dificuldades que os agentes económicos poderão enfrentar. Foi com esta noção que o TECMAIA organizou a conferência "Brexit - Quais as implicações para as empresas e profissionais?" tendo em consideração a necessidade de abordar diferentes perspectivas sobre o tema. O painel convidado foi constituído por António Monteiro, Country Manager da Iberinform Porttugal, por José Pedro Freitas, Partner da Baker Tilly, e por Sílvia Eleutério, Advogada da Caiado Guerreiro.

 

 

Num evento bastante participado, António Monteiro começou por referir que "continuamos a fazer futurologia sobre o Brexit", mas acredita numa "transição ordeira e não numa saída hard". O Country Manager da Iberinform Portugal relembrou ainda, depois de indicar quais os sectores portugueses mais exportadores para o Reino Unido, que "o Turismo tem muito impacto nas exportações" e que "Portugal está, ainda assim, numa segunda linha de impacto em relação ao Brexit ao contrário de outros países como a Bélgica e a Holanda". Para Sílvia Eleutério, "a consequência mais directa do Brexit é o fim das liberdades europeias" apontando que há já planos de salvaguarda de protecção dos direitos dos cidadãos portugueses no Reino Unido e dos cidadãos britânicos em território português. Por último, José Pedro Freitas foi esclarecedor no sentido de alertar que "o comércio de bens e serviços entre Portugal e o Reino Unido estará sujeito a formalidades aduaneiras à semelhança do que actualmente se passa com países como, por exemplo, Angola." O Partner da Baker Tilly deixou ainda quadros comparativos de pré e pós-Brexit sobre o IVA, o IRC, o IEC, o IRS e a Segurança Social, numa clara demonstração do impacto para as empresas e profissionais.

 

Com nova data para 31 de Janeiro de 2020, o novo Governo britânico mantém a determinação de cumprir com o resultado do referendo de 2016 onde a maioria votou favoravelmente a saída da União Europeia. Neste momento há cerca de 235 mil portugueses a residir no Reino Unido sendo este o quarto maior cliente de Portugal nas exportações.