Loading...

Exportações da Maia ajudam a retoma da economia

O Instituto Nacional de Estatística divulgou em Fevereiro passado os números de 2017, referentes ao Comércio Internacional do nosso país. No domínio das exportações de bens e serviços, as empresas da Maia registaram vendas ao exterior no valor de 1 595 milhões de euros, o que representou um crescimento de quase 10% relativamente ao ano anterior de 2016.
Os valores das exportações com origem na Maia valem-lhe o 5º lugar do ranking nacional, só suplantados por Lisboa, Palmela, Famalicão e Setúbal. A liderança da Área Metropolitana do Porto continua, assim, a caber à Maia.
O semanário "Expresso", na sua edição de 9 de Junho, escalpelizou aquela estatística e "foi à procura dos concelhos que mais têm contribuido para impulsionar as vendas ao estrangeiro, não só no último ano, mas desde que a economia portuguesa bateu no fundo em 2013."

Nessa análise, o jornal começa por ressalvar que a posição de Lisboa no topo do ranking se deve ao facto de aí estarem sediadas as grandes empresas, que costumam contabilizar na capital as vendas ao exterior, mesmo quando estas têm operações em vários outros municípios portugueses.
A mesma ressalva é apontada a Setúbal cuja performance beneficiou da reorganização administrativa do grupo papeleiro The Navigator Company ter transferido a contabilização da sua operação de Vila Velha de Ródão para a sede de Setúbal, o que, por si só representou um acréscimo para este último município, à "custa" de Vila Velha de Ródão, de 1,3 mil milhões de euros de vendas ao estrangeiro.
Palmela e Famalicão, segundo o Expresso, devem os seus 2º e 3º lugar do ranking à Autoeuropa e à Continental Mabor, respetivamente.
Para o semanário, o grande destaque, porém, pertence aos municípios de Braga e da Maia: "Fora do pódio, além de Braga que saltou do 12º lugar em 2015 para 7º no ano passado, com um reforço do peso nas exportações de mercadorias 1,6% para 2,7%, há ainda outro município que se destacou pela recente escalada no top ten dos grandes exportadores: a Maia. Hoje em 5º lugar, era 9º em 2013.
Braga lidera mesmo o designado Top Valor, que classifica os diversos municípios em função do crescimento das suas exportações, em valores absolutos,  entre 2013 e 2017. Palmela e Maia, que seguem Braga nesse ranking, são designadas pelo expresso como "potencias exportadoras"